INCT cadastro | login | dúvidas 
Biogeografia da Flora e Fungos do Brasil  
 Busca por nome científico:  

   Dioscorea campestris Griseb.

1° Procedimento de modelagem histórico

Situação: modelo aprovado n° de pontos: 112

Modelo final: Consenso Maxent, GARP BS, ENFA, Mahalanobis, SVM

Omissão interna: 0%

Observações sobre o modelo
  • SVM one-class (Nu=0.05)
  • Maxent
    • modelo original
    • modelo binário
  • Distância Mahalanobis
    • modelo original
    • modelo binário
  • GARP BS (runs=100)
    • modelo original
    • modelo binário
  • ENFA
    • modelo original
    • modelo binário
  • Consenso
Como citar: Giovanni, R. & Bernacci, L.C. 2022 Dioscorea campestris (v1) in Biogeografia da Flora e dos Fungos do Brasil. INCT Herbário Virtual (http://biogeo.inct.florabrasil.net/proc/21926).
Condições ambientais nos pontos de ocorrência
Variável Mínimo Máximo    
Precipitação no trimestre mais úmido do ano 204,0 901,0 mm ver
Precipitação no trimestre mais seco do ano 0,0 375,0 mm ver
Precipitação no trimestre mais quente do ano 55,0 774,0 mm ver
Precipitação no trimestre mais frio do ano 0,0 485,0 mm ver
Variação média de temperatura ao longo do dia 6,8 14,1 °C ver
Temperatura máxima no mês mais quente do ano 18,8 35,6 °C ver
Temperatura mínima no mês mais frio do ano 0,0 20,2 °C ver
Altitude 3,0 2293,0 m ver
Validação cruzada do tipo 5-fold
Algoritmo
AUC ? (ordem crescente)
AUC
média
omissão
média
Consenso Maxent, GARP BS, ENFA, Mahalanobis, SVM0,96 0,97 0,98 0,98 0,98 0,980,9%
Distância Mahalanobis0,74 0,76 0,78 0,78 0,87 0,791,7%
ENFA0,72 0,73 0,78 0,78 0,80 0,761,7%
GARP BS (runs=100)0,72 0,78 0,79 0,79 0,82 0,781,8%
Maxent0,84 0,89 0,90 0,90 0,91 0,892,7%
SVM one-class (Nu=0.05)0,68 0,71 0,78 0,78 0,80 0,7520,7%